Main menu

Imersões Electroacústicas

Imersões Electroacústicas

  • Título|Title: Imersões Electroacústicas
  • Acrónimo | Acronym: IMMERSUS
  • Programa/Apoio | Program/Support: IDI&CA2020
  • Coordenação | Coordination: Jaime José Lopes dos Reis
  • Equipa | Team: Jaime José Lopes dos Reis, Carlos Caires, Sérgio Henriques
  • Estado | Status: Em execução

Sumário:

Este projeto visa fomentar a criação de obras electroacústicas através de um sistema de difusão sonora imersivo, com ou sem instrumentos acústicos. O trabalho a realizar será orientado por uma metodologia teórico-prática, através da colaboração transdisciplinar entre as áreas de Composição, Execução e Tecnologias da Música da ESML.

Síntese descritiva

A presente proposta centra-se na criação de obras electroacústicas através de um sistema de difusão sonora imersivo. Tratam-se de sistemas constituídos por colunas dispostas no espaço em forma de cúpula, envolvendo a audiência, o que permite uma exploração e percepção profunda do parâmetro Espaço em Música.
Um dos objectivos primários passa pelo desenvolvimento de peças musicais nas quais a espacialização sonora actue como um parâmetro musical central, onde a distribuição do som pelos altifalantes esteja relacionada não só com diferentes tipos de movimentos e "formas" espaciais, mas também com mudanças espectrais, velocidades diferentes e outros parâmetros que tornam os movimentos espaciais (percursos) mais, menos ou até mesmo irreconhecíveis. Alguns exemplos de "formas" ou “percursos” espaciais relacionam diferentes parâmetros de modo a criar movimentos são designados por compositores como "rotações elípticas", "espirais", "rotações", "explosões espectrais”, relacionadas com movimentos ascendentes ou descendentes do som ou "sucções de som”, "paredes de som", "pontos", "formas geométricas", "curvas de lissajous", "enxames de sons”, entre outros.

Este tipo de sistema não existe em Portugal num espaço fixo e permanente. Consequentemente, a sua exploração musical em contexto nacional é escassa. Tendo como exemplos os estúdios de instituições de referência a nível internacional, como é o caso do Musiques & Recherches (Bélgica), ZKM (Alemanha), CIRMMT - McGill University (Canadá), pretendemos proporcionar aos alunos da ESML um espaço de trabalho, criação e divulgação da sua música.
Através da colaboração transdisciplinar entre as áreas de Composição, Execução e Tecnologias da Música da ESML, pretendemos elaborar um sistema a fixar numa sala ou auditório da ESML.
O processo de criação será orientado por uma metodologia teórico-prática, através da organização de conferências com representantes das instituições parcerias (Musiques & Recherches, ZKM, CIRMMT - McGill University), da experimentação e colaboração entre os alunos das classes de Composição, Execução e Tecnologias da Música. Posteriormente, as novas obras criadas neste contexto serão apresentadas publicamente na ESML e editadas em fonograma.

Descrição das Atividades

1. Montagem do sistema (Setembro-Outubro 2020) Inventariação do material,
Esquematização do número de canais independentes, Documentação
2. Sessões introdutórias (Novembro 2020)
Introdução ao sistema imersivo com os investigadores do projeto Conferências com representantes das instituições parceiras
3. Trabalho de criação (Dezembro 2020-Maio 2021) Elaboração das novas criações pelos alunos de Composição, com a participação dos alunos de Execução e Tecnologias da Música
Reuniões semanais com os investigadores
4. Apresentação pública na ESML (Junho 2021)
5. Preparação da edição fonográfica das novas criações (Julho- Setembro 2021)
Realização de versões binaurais das peças para edição (Julho- Agosto 2021)
Lançamento do fonograma e conferência (Setembro 2021)

Resultados Esperados

É esperado que este projecto promova a produção artística e científica em Portugal sobre a problemática apresentada. Em particular, através da realização de um artigo científico e três novas criações, e sua posterior edição fonográfica, pretende-se difundir o projeto e o protótipo “cúpula de som” pela comunidade artística e científica. No seguimento desta ideia, é esperado que o projecto suscite o interesse por este protótipo, fomentando a continuidade do seu estudo, desenvolvimento e exploração, seja de um ponto de vista científico, artístico ou multidisciplinar.

 

 

(Photo by Miguel Castellanos on Unsplash)

Data da última alteração: sexta, 08 janeiro 2021 16:10
voltar ao topo